PÁGINA INICIAL DICIONÁRIO          LITERATURA                 QUEM SOMOS              FALE CONOSCO                    100 ERROS               SIMULADOS

 

Adjetivo

Adjetivo é a palavra variável  que modifica um substantivo, atribuindo-lhe qualidade, defeito, aparência, estado dos seres.

Um adjetivo normalmente exerce uma dentre três funções sintáticas na oração:
Aposto explicativo, adjunto adnominal ou predicativo.

Substantivação do adjetivo
Sempre que a qualidade for concebida com grande independência, o adjetivo que a representa deixa de ser um termo subordinado
para tornar-se o termo nuclear. Para substantivar o adjetivo, deve-se precedê-lo com um artigo.
Compare as duas frases:

A        parede   colorida dá um ar de alegria à casa.

artigo    substantivo     adjetivo

O       colorido     da parede  dá um ar de alegria à casa.
artigo     substantivo      locução adjetiva

Os adjetivos podem ser

Adjetivo explicativo:

É o adjetivo que denota qualidade essencial do ser, qualidade que não pode ser retirada do substantivo.
Por exemplo,   homem é mortal,  fogo é quente,  leite é branco, então mortal, quente e branco são adjetivos
explicativos, em relação a homem, fogo e leite.


Adjetivo restritivo:

É o adjetivo que denota qualidade adicionada ao ser, ou seja, qualidade que pode ser retirada do substantivo.
Por exemplo,   homem é inteligente,  fogo é alto,  leite é enriquecido, então inteligente, alto e enriquecido
são adjetivos restritivos, em relação a homem, fogo e leite.

IPC: Sempre que o adjetivo estiver imediatamente após o substantivo qualificado por ele, teremos o seguinte:
Se ele for
adjetivo explicativo, deverá estar entre vírgulas e funcionará sintaticamente como aposto explicativo
se for
adjetivo restritivo, não poderá estar entre vírgulas e funcionará como adjunto adnominal.
Ex: O homem, mortal, age como um ser imortal.

Nessa frase, mortal é adjetivo explicativo, pois indica uma qualidade essencial do substantivo, por isso
está entre vírgulas e sua função sintática é a de
aposto explicativo.

Orações Subordinadas Adjetivas - As orações subordinadas adjetivas são aquelas que funcionam como
um adjetivo, modificando o substantivo. Sempre são iniciadas por um pronome relativo e podem ser
denominadas de
explicativas e de restritivas, tais quais os adjetivos.


Adjetivo Pátrio

Indica a nacionalidade, a pátria, o lugar de origem dos seres em geral. Pode ser chamado de gentílico, quando designa grupos étnicos ou raça. 


Estados e cidades brasileiros:

Acre = acreano
Alagoas = alagoano
Amapá = amapaense
Aracaju = aracajuano ou aracajuense
Amazonas = amazonense ou baré
Belém (PA) = belenense
Belo Horizonte = belo-horizontino
Boa Vista = boa-vistense
Brasília = brasiliense
Cabo Frio = cabo-friense
Campinas = campineiro ou campinense
Curitiba = curitibano


Países:

Croácia = croata
Costa Rica= costa-riquense
Curdistão = curdo
Somália = somali


Adjetivos pátrios compostos:

Na formação de adjetivos pátrios compostos, o primeiro elemento aparece na forma reduzida e, normalmente, erudita.
Observe alguns exemplos:

África = afro- / Cultura afro-americana
Alemanha = germano- ou teuto- / Competições teuto-inglesas
América = américo- / Companhia américo-africana
Ásia = ásio- / Encontros ásio-europeus
Áustria = austro- / Peças austro-búlgaras

Locução Adjetiva - Em muitos casos, prefere-se usar, no lugar de um adjetivo, uma expressão formada por mais
de uma palavra para caracterizar o substantivo. Essa expressão, que tem o mesmo valor e o mesmo sentido de um
adjetivo, recebe o nome de
locução adjetiva. Observe alguns exemplos:

de águia = aquilino
de aluno = discente
de anjo = angelical
de ano = anual
de aranha = aracnídeo
de asno = asinino
de baço = esplênico
de bispo = episcopal
de bode = hircino
de boi = bovino
de bronze = brônzeo ou êneo
de cabelo = capilar
de cabra = caprino
de campo = campestre ou rural
de cão = canino
de carneiro = arietino
de cavalo = cavalar, eqüino,
eqüídio ou hípico
de chumbo = plúmbeo
de chuva = pluvial
de cinza = cinéreo
de coelho = cunicular
de cobre = cúprico
de couro = coriáceo
de criança = pueril
de dedo = digital
de diamante = diamantino ou
adamantino
de elefante = elefantino
de enxofre = sulfúrico
de esmeralda = esmeraldino
de estômago = estomacal ou
gástrico

d
e falcão = falconídeo
de farinha = farináceo
de fera = ferino
de ferro = férreo
de fígado = figadal ou hepático
de fogo = ígneo
de gafanhoto = acrídeo
de garganta = gutural
de gelo = glacial
de gesso = gípseo
de guerra = bélico
de homem = viril ou humano
de ilha = insular
de intestino = celíaco ou entérico
de inverno = hibernal ou invernal
de lago = lacustre
de laringe = laríngeo
de leão = leonino
de lebre = leporino
de lobo = lupino
de lua = lunar ou selênico
de macaco = simiesco, símio ou
macacal
de madeira = lígneo
de marfim = ebúrneo ou ebóreo
de mestre = magistral
de monge = monacal
de neve = níveo ou nival
de nuca = occipital
de orelha = auricular
de ouro = áureo
de ovelha = ovino
de paixão = passional
de pâncreas = pancreático
de pato = anserino
de peixe = písceo ou ictíaco
de pombo = columbino
de porco = suíno ou porcino

de prata = argênteo ou argírico
dos quadris = ciático
de raposa = vulpino
de rio = fluvial
de serpente = viperino
de sonho = onírico
de terra = telúrico, terrestre ou terreno
de trigo = tritício
de urso = ursino
de vaca = vacum
de velho = senil
de vento = eólico
de verão = estival
de vidro = vítreo ou hialino
de virilha = inguinal
de visão = óptico ou ótico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Flexões do Adjetivo

Gênero e Número:
O adjetivo concorda com o substantivo a que se refere em gênero e número (masculino e feminino; singular e plural).

Gênero -
os adjetivos podem ser uniformes ou biformes.

uniformes - tem uma só forma para indicar os dois gêneros.

homem inteligente - mulher inteligente
campo verde - mata verde

biformes - tem duas formas diferentes: uma para o masculino e outra para o feminino.

bom gerente  - boa gerente
garoto esperto - garota esperta

Formação do feminino

terminação o troca-se por a                                                        belo - bela, francês - francesa
terminação u, ês, or acrescenta-se a nu - nua, japonês - japonesa, pescador - pescadora
terminação eu troca-se por éia europeu - européia, ateu - atéia
terminação éu troca-se por oa ilhéu - ilhoa, tabaréu - tabaroa
terminação ão . troca-se por ã
.
troca-se por ona
cristão - cristã, são - sã - órfão - órfã
chorão - chorona, valentão- valentona

Número - Pode apresentar as formas singular ou plural, de acordo com o substantivo a que se refere.

Adjetivos simples - faz o plural como os substantivos.

homens inteligentes - mulheres simpáticas - namorados gentis

Adjetivos compostos - como regra geral, só o último elemento recebe a flexão de plural.

invenções médico-cirurgicas, problemas sócio-econômicos

Observação:
surdo-mudo - surdos-mudos
surda-muda - surdas-mudas

azul-marinho - azul-celestial
são invariáveis.

São invariáveis os adjetivos referentes a cores, quando o segundo elemento da composição é um substantivo.

Blusas verde-abacate, vestidos azul-pavão                                           


Graus do Adjetivo:

Comparativo

compara uma qualidade entre dois elementos ou duas qualidade de um mesmo elemento.

São três os comparativos:

de superioridade: mais + adjetivo + que (do que)
                     Português é mais fácil que Química.

de igualdade: tão + adjetivo + como (quanto)
                     Português é tão fácil quanto Química.

de inferioridade: menos + adjetivo + que (do que)
                     Português é menos fácil que Química.

Bom, mau, grande e pequeno têm formas sintéticas (melhor, pior, maior e menor), porém, em comparações feitas entre
duas qualidades de um mesmo elemento, devem-se usar as formas analíticas mais bom, mais mau, mais grande e
mais pequeno. Por exemplo, Pedro é maior do que Paulo, pois está-se fazendo a comparação de dois elementos,
mas Pedro é mais grande que pequeno, pois está-se fazendo a comparação de duas qualidades de um mesmo elemento.

Ex. Edmundo foi condenado, mas tenho certeza de que ele é mais bom do que mau.
      Joaquim é mais bom do que esperto.


Superlativo

Engrandece a qualidade de um elemento. São dois os superlativos de um adjetivo:

Superlativo absoluto analítico = o adjetivo é modificado por um advérbio:

Ex. Carla é muito inteligente.

Superlativo absoluto sintético = quando há o acréscimo de um sufixo (-íssimo, -érrimo, -ílimo)

Ex. Carla é inteligentíssima.

Superlativos absolutos sintéticos eruditos

Alguns adjetivos no grau superlativo absoluto sintético apresentam a primitiva forma latina, daí serem chamados de eruditos.
Por exemplo, o adjetivo magro possui dois superlativos absolutos sintéticos: o normal, magríssimo, e o erudito, macérrimo.

Eis uma pequena lista de superlativos absolutos sintéticos:

benéfico = beneficentíssimo
bom = boníssimo ou ótimo
célebre = celebérrimo

A principal regra de formação do grau superlativo absoluto sintético dos adjetivos é pela junção do
sufixo –íssimo: agilíssimo, malíssimo, originalíssimo,… Quando o adjetivo termina em vogal,
ocorre a supressão dessa vogal: belíssimo, fortíssimo, tristíssimo,…

Quando os adjetivos terminam em –io, ocorre uma duplicação da consoante i, formando o
hiato i-í: seriíssimo, necessariíssimo, precariíssimo, … Contudo, parece haver na língua contemporânea
uma maior aceitação da forma composta apenas por um i, sendo anulado o
hiato i-í: seríssimo, necessaríssimo, precaríssimo, …

Quando os adjetivos terminam em –vel, ocorre a adaptação da forma latina primitiva
para –bilíssimo: amabilíssimo, notabilíssimo, sensibilíssimo,…

Quando os adjetivos terminam em –z, ocorre a adaptação da forma latina primitiva
para –císsimo: felicíssimo, ferocíssimo, velocíssimo,…

Quando os adjetivos terminam em –m, ocorre a adaptação da forma latina primitiva
para –níssimo: comuníssimo, juveníssimo, boníssimo,…

Quando os adjetivos terminam em –ão, ocorre a adaptação da forma latina primitiva
para –aníssimo: saníssimo, cristianíssimo, vaníssimo,…

Existem diversos adjetivos que apresentam uma forma alatinada erudita de formação
do grau superlativo: macérrimo, paupérrimo, celebérrimo, nigérrimo, …

Superlativo relativo:

de superioridade = Enaltece a qualidade do substantivo como "o mais" dentre todos os outros.

Ex. Carla é a mais inteligente da classe.

de inferioridade = Enaltece a qualidade do substantivo como "o menos" dentre todos os outros.

Ex. Carla é a menos inteligente de todos.