PÁGINA INICIAL DICIONÁRIO          LITERATURA                 QUEM SOMOS              FALE CONOSCO                    100 ERROS               SIMULADOS

Adjunto Adnominal

      É o termo da oração que modifica um substantivo, qualquer que seja sua função sintática, qualificando-o, especificando-o, determinando-o
ou indeterminando-o. Pode ser gramaticalmente.

 um artigo - O menino saiu.

pronome adjetivo - Aquele menino saiu. ( pronome que acompanha o substantivo )

adjetivo - Aquele menino bom saiu.

locuções adjetivas - Aquele menino do Brasil saiu.

numerais - Dois meninos saíram.

Complemento nominal / Adjunto adnominal
Observe:
• as portas da casa – adjunto adnominal, pois delimita o termo as portas.
• a compra do carro – complemento nominal, pois completa o significado do nome compra; o carro é paciente da ação de comprar.
• amor de mãe – adjunto adnominal, pois especifica a palavra amor;
mãe é a agente de amor.
• amor à mãe – complemento nominal, pois mãe é paciente de amor.
• a porta do carro – adjunto adnominal, pois porta é substantivo concreto.
• a venda do carro – complemento nominal, pois venda é substantivo abstrato.

O complemento nominal é um termo essencial, cuja função é completar o sentido de um substantivo, de um adjetivo ou de um
advérbio. Ele é obrigatório para a compreensão do enunciado que se deseja comunicar.

O adjunto adnominal, por sua vez, é um termo complementar do substantivo – portanto, não obrigatório – , capaz de indicar diferentes
ideias sobre ele. Observe algumas delas:

• posse.

Exemplo: relógio de Paulo

• qualidade.
Exemplo: casa de madeira; copo de vidro

• finalidade.
Exemplo: toalha de banho

• argumento.
Exemplo: livro de português

• disposição.
Exemplo: editora com muitas salas


IPC: Diferencia-se o adjunto adnominal do complemento nominal por sua não obrigatoriedade: o complemento nominal é termo integrante,
 essencial, enquanto o adjunto adnominal é termo acessório, não necessário para a compreensão do nome que acompanha.