PÁGINA INICIAL DICIONÁRIO          LITERATURA                 QUEM SOMOS              FALE CONOSCO                    100 ERROS               SIMULADOS

 

É um gênero de composição em que se discute um determinado assunto, geralmente de natureza filosófica, moral, social ou científica.
É a reflexão sobre um tema, baseada num raciocínio lógico, argumentação segura e conclusões coerentes.
       
Consiste na exposição da um assunto, no esclarecimento das verdades que o envolvem, na discussão da problemática que nele
reside, na defesa de princípios, na tomada de posição, acima de tudo crítica.
        A dissertação diferencia-se dos demais tipos de composição pelas suas características: profundidade de análise, objetividade
de conteúdo e forma, pela razão predominando sobre o sentimento ou a imaginação.
           Para se fazer uma dissertação é necessário refletir, argumentar, criticar...
       
Os temas dissertativos são mais amplos e universais, concentrando‑se sobre aspectos da ciência, da arte, da moral, da filosofia,
da sociedade etc.
           É importante na dissertação a seleção e a organização lógica das ideias.

ARQUITETURA DA DISSERTAÇÃO

Quando você é solicitado a escrever sobre um determinado assunto, torna‑se fundamental refletir sobre a parte introdutória,
e deve‑se atentar para os seguintes aspectos.

      a)  atrair a atenção do leitor;
b)  relacioná-la com o assunto que se vai desenvolver;
c)  redigi-Ia concisamente, sem muitos rodeios

O TÍTULO E O TEMA NO TEXTO DISSERTATIVO

É muito comum a confusão que se faz entre
título e tema.
Nesta unidade você verá a diferença e importância desses tópicos na produção do texto dissertativo.

Título: é uma vaga referência ao assunto abordado; normalmente é colocado no início do texto.
Tema: é o assunto abordado no texto, a idéia a ser defendida.

Dependendo da proposta podemos escolher diversos temas e títulos para o texto.

Proposta: Família

Título: A ditadura dos filhos

Tema
: As famílias sofrem ultimamente com a ditadura dos filhos consumistas que tudo pedem movidos pela onda de consumo propagada pela televisão;
e os pais perdidos nas novas tendências educacionais, permitem que os filhos mandem e desmandem na hora de comprar determinado produto.

O FATO E A OPINIÃO

As diferenças entre FATO E OPINIÃO

FATO: É uma informação a respeito de um acontecimento qualquer.

Ex. Cresce a violência no Brasil

OPINIÃO: É a interpretação do fato, o ponto de vista de alguém em relação ao acontecimento.

Ex. É um absurdo um país que, vendo a violência crescer em todos os estados, se sentir de mãos atadas, passando a impressão de que virou banalidade, assaltos,
       assassinatos, furtos sem que haja punição para os meliantes. A forma avassaladora que crescem esses crimes, mostra que o país não tem qualquer perspectiva
       de futuro ou bom senso.

A dissertação pode apresentar três partes:

  a) Introdução

            Apresentação do assunto que será o nosso objetivo, o tema, a matéria a ser discutida. Tal introdução é de caráter geral. Modernamente,
a introdução de grande parte das redações tem sido bastante breve.

  b) Desenvolvimento

           Análise do tema através de idéias, fatos, exemplos, comparações, citações e argumentos.
        
O desenvolvimento é a parte mais significativa da redação, porque nele se discute a tese, debate-se  os problemas, argumenta-se,
questiona-se, deduz-se.

c) Conclusão
     

       Caracteriza-se por um posicionamento pessoal` Arremata-se a composição com uma síntese do desenvolvimento ou com uma volta
à introdução. É nela que assumimos um posicionamento crítico mais concreto. É o fecho da redação.
      Isto posto, poderíamos observar a seqüência seguinte na elaboração da dissertação:

1) Como iniciar?

a) Por meio de um retrospecto histórico.
b) Com uma cena descritiva.

c) Com um dado geográfico.

d) Com uma frase declarativa.
e) Através de uma citação que introduza o assunto.
f) Através de uma comparação.

g) Por meio de linguagem figurada.
h) Por meio de dados estatísticos.
i) Por meio de uma pergunta.

j) Por meio de contrastes.

É importante ressaltar que o modo de se iniciar uma redação fica a critério do aluno e vai depender também do tema a ser escolhido.
Por isso, é evidente, não existem regras ensinando como começar uma dissertação, visto que há uma infinidade de maneiras com que
os escritores iniciam seus textos.

Selecionamos algumas modalidades de introdução.

a) Dados retrospectivos

Tema: O papel da mulher na sociedade brasileira.

Ex.: Nas últimas décadas, no mundo inteiro, a mulher vem ascendendo em todos os níveis sociais.

b) Uma citação

Tema: O papel da televisão no Brasil.

Ex.: O crítico Artur da Távola ensina uma geração de brasileiros a ver televisão.

c) Uma pergunta

Tema: O menor abandonado.

Ex.: Pode-se recuperar um menor abandonado sem o apoio governamental?

d) Um dado (histórico, geográfico, estatístico etc.) precisando um fato

Tema: A função do esporte na sociedade brasileira.

Ex.: Nos últimos anos, em todo o território nacional, a população brasileira de uma hora para outra acor­dou para a importância dos esportes amadores.

 e) Um contraste

Tema: As condições climáticas no Brasil.

Ex.: 0 Brasil, positivamente, é um pais de contrastes. enquanto falta água no Norte, o Sul se vê atrapalhada com inundações catastróficas.

f) Uma comparação

  Tema: O desemprego e suas conseqüências.

Ex.:O que é o desemprego? Um monstro que nos assola, que nos neurotiza, que nos deixa intranqüilos e incomoda o convívio familiar.

2) Como desenvolver?

Para desenvolver o assunto de uma redação, podemos utilizar os seguintes recursos:

      a)  comparações;
b)  dados estatísticos;

c)   justificativas;
d)  exemplos.

3) Como concluir?

  Através de:

              a)       uma citação;
              b)       uma cena descritiva;
              c)        uma resposta à introdução;
              d)       uma volta à localização ou dado geográfico iniciado no trabalho;
              e)        um registro significativo de dados estatísticos;
              f )        uma frase enfática;
              g)        uma frase humorística;

              h)        uma apreciação crítica.

Não se trata de regras sobre a maneira de se elaborar uma dissertação, mas apenas alguns caminhos  que você pode escolher.

A DISSERTAÇÃO: UMA ORIENTAÇÃO

Selecionamos alguns lembretes importantes à elaboração de uma redação. em forma dissertativa.

    1) Evitar a repetição do mesmo vocábulo seguidamente . substituindo-o por outro de significado semelhante.
2) Evitar o uso de expressão que constituem lugares-comuns; gírias ou palavras estrangeiras.
3) Para que haja conexão entre as idéias, é necessária a utilização adequada de conectivos. (conjunções, principalmente).
4) Usar com expressividade os sinais de pontuação.
5) Fazer uma revisão atenciosa na grafia das palavras, pois, às vezes, se cometem deslizes por descuido.
6) Enfim, dar sua redação por encerrada após uma
leitura bastante atenta sobre todos os aspectos conteudístico e formais; procurando ser original
7) A letra precisa ser legível, porém se admite a de forma àqueles que tiverem dificuldades na escrita.
8) Ao iniciar a redação ou começar uma nova idéia, não se esqueça de abrir parágrafo.
9) Parágrafos ou períodos muito longos, em geral, podem prejudicar a clareza da idéia que se pretende transmitir.
10) Evitar expressões como: "Eu acho que' ou "Eu, humildemente, penso", ambigüidades que dificultem a precisão da idéia.
11) Escreva com bastante naturalidade, evitando‑se o desnível, isto é, o emprego de palavras chulas, ou o uso de vocábulos tão eruditos que o professor nem os conheça.

A DISSERTAÇÃO: SUA ORGANIZAÇÃO NO VESTIBULAR ÀS UNIVERSIDADES

De um modo geral, os organizadores dos concursos vestibulares em todo o Brasil, solicitam ao estudante, numa prova de Redação, a organização de uma dissertação, pois ela é o tipo de composição mais exigido no nosso dia-a-dia.

No vestibular do Rio de Janeiro, o procedimento não é outro.

Objetivando, didaticamente, informar ao aluno a melhor maneira de se organizar uma redação para os concursos destacaremos alguns dados básicos.

1) Escrever em prosa (não‑literária), uma dissertação, de 20 a 30 linhas aproximadamente, isto significa dizer que em média você poderá redigir 25 linhas, em 1 hora.

  2) Respeitar fielmente o tema proposto.

  3) Utilizar a parte destinada ao rascunho, a fim de fazer um levantamento das ideias e depois hierarquizá-las isto é, selecionar as mais importantes, para distribuí-las ao longo da dissertação, visto que o número de linhas é limitado.

  4) Na introdução, você poderá escrever 2, 3, 4 ou 5 linhas, procurando torná-la bastante expressiva para que desde cedo cause impacto ao examinador. (1 parágrafo)

5) No desenvolvimento, que é o prosseguimento da introdução, você deve justificar as ideias, compará-las­, contrastá-las, exemplificando quando necessário etc. É sempre bom ressaltar a necessidade de uma conexão de raciocínio entre a que foi mencionado na introdução com o desenvolvimento.
O número de parágrafos vai depender da maneira do aluno conduzir este raciocínio. Numa redação de 25 linhas, aproximadamente, você pode colocar 2, 3 ou 4 parágrafos no desenvolvimento
(15, 16, 17, 18, 19, 20 linhas).    

  6) Na conclusão, você deverá deixar explícito seu posicionamento critico em relação ao tema proposto, já que as bancas dos concursos vestibulares sempre põem em questão o assunto. Você poderá redigir 2,3, 4 ou 5 linhas na conclusão.

  Lembretes importantes

   1) Use, predominantemente, a linguagem formal.
2) Ler crônicas e artigos de jornais e revistas.
3) Redigir é uma atividade mental, lógica, expressional e crítica.
4) Utilizar o rascunho, fazendo um levantamento das ideias de forma hierárquica (da mais importante para a menos importante)
5) O texto exigido, nos concursos do Rio de Janeiro, é em prosa dissertativa.
6) Antes da prova, vá redigindo bastante.
7) Organizar a redação em: introdução, desenvolvimento e conclusão.
8) Dividir adequadamente as idéias em parágrafos

introdução _______ 1 parágrafo (2 a 5 linhas)

desenvolvimento ________4/5 parágrafos ( 20 linhas)

conclusão __________1 parágrafo (2 a 5 linha)

  9) O candidato deve demonstrar sua competência e habilidade na leitura e compreensão de texto que servirão de base.
10) Releia o tema da prova várias vezes, procurando entende-lo com precisão.
11) Ser objetivo e não dar volta demais, relação ao tema.
12) Evite repetições de palavras e ideias.
13) Obedeça, rigidamente, à norma culta.
14) Cuidado com os aspectos ortográficos (REVISE)
15) Não fuja do tema, pois perderá bastante ponto.
16) Seja claro, lógico e  coerente
17) Use parágrafos curtos e simples, diretos e originais, criativos, mas sempre com conexão com os parágrafos anteriores.
18) Evite ambiguidade e quebra de sentido.
19) Evite palavras chulas, gírias ou estrangeirismo.
20) Letra bem legível.
21) Ausência de rasuras.

                NARRAÇÃO            DESCRIÇÃO