PÁGINA INICIAL DICIONÁRIO          LITERATURA                 QUEM SOMOS              FALE CONOSCO                    100 ERROS               SIMULADOS

Formação das palavras

 Para analisar a formação de uma palavra, deve-se procurar a origem dela. Caso seja formada por apenas um radical,
diremos que foi formada por derivação, por dois ou mais radicais, composição.

São os seguintes os processos de formação de palavras:

Derivação: Formação de novas palavras a partir de apenas um radical. São os seguintes:

Derivação Prefixal: Acréscimo de um prefixo à palavra primitiva; também chamado de prefixação. Por exemplo: ante-pasto, re-escrever, in-feliz.
                                                                                                                                                                                                 
      p                p                    p   

Derivação Sufixal: Acréscimo de um sufixo à palavra primitiva; também chamado de sufixação. Por exemplo: feliz-mente, igual-dade, flor-escer.                                               
                                                                                                                                                                                                             
s                  s                 s

Derivação Prefixal e Sufixal: Acréscimo de um prefixo e de um sufixo, em tempos diferentes; também chamado de prefixação e sufixação. Por exemplo: in-feliz-mente, des-igual-dade
                                                                                                                                                                                                                                                                           
 p             s         p                s

Derivação Parassintética: Acréscimo de um prefixo e de um sufixo, simultaneamente; também chamado de parassíntese. Por exemplo: en-verniz-ar, en-rij-ecer, a-noit-ecer.
                                                                                                                                                                                                                                      
         p              s    p         s     p           s

Obs.: A maneira mais fácil de se estabelecer a diferença entre Derivação Prefixal e Sufixal e Derivação Parassintética é a
seguinte: retira-se o prefixo e verifique se a palavra existe. Retira-se o sufixo e também verifica-se se a para existe.se nas
duas formas a  palavra  existir, será Der. Prefixal  e Sufixal.

Exemplo: infelizmente, retirando o prefixo IN o que sobrou FELIZMENTE existe. Se retirarmos o sufixo MENTE, o que sobrou
INFELIZ existe, portanto a derivação é prefixal e sufixal.

Se acontecer de qualquer uma das formas  a palavra não existir, será derivação. Parassintética. Por exemplo, retire o prefixo de
envernizar: não existe a palavra VERNIZAR; agora, retire o sufixo: também não existe a palavra ENVERNIZ. Portanto, a palavra foi
formada por Parassíntese.

Derivação Regressiva: É a retirada da parte final da palavra primitiva, obtendo, por essa redução, a palavra derivada. Por exemplo:
do verbo
debater, retira-se a desinência de infinitivo -r: formou-se o substantivo debate.

Exemplos:

comprar (verbo)

beijar (verbo)

compra (substantivo)

beijo (substantivo)

 

Saiba que:

Para descobrirmos se um substantivo deriva de um verbo ou se ocorre o contrário, podemos seguir a seguinte orientação:

- Se o substantivo denota ação, será palavra derivada, e o verbo palavra primitiva.

- Se o nome denota algum objeto ou substância, verifica-se o contrário.

Vamos observar os exemplos acima: compra e beijo   indicam ações, logo, são palavras derivadas. O mesmo não ocorre, porém, com a palavra âncora, que é um objeto. Neste caso, um substantivo primitivo que dá origem ao verbo ancorar.

Por derivação regressiva, formam-se basicamente substantivos a partir de verbos. Por isso, recebem o nome de substantivos deverbais. 
Note que na linguagem popular, são frequentes os exemplos de palavras formadas por derivação regressiva. 
Veja:

portuga (de português)  
boteco (de botequim)
comuna (de comunista)

Ou ainda:

agito (de agitar)
amasso (de amassar)
chego (de chegar)

Obs.: o processo normal é criar um verbo a partir de um substantivo. Na derivação regressiva, a língua procede
em sentido inverso: forma o substantivo a partir do verbo.

Derivação Imprópria: É a formação de uma nova palavra pela mudança de classe gramatical. Por exemplo: a palavra gelo
é um substantivo, mas pode ser transformada em um adjetivo: camisa gelo.

Composição: Formação de novas palavras a partir de dois ou mais radicais.

Composição por justaposição: Na união, os radicais não sofrem qualquer alteração em sua estrutura. Por exemplo: ao se unirem
os radicais ponta e pé, obtém-se a palavra pontapé. O mesmo ocorre com mandachuva, passatempo, guarda-pó.


Composição por aglutinação: Na união, pelo menos um dos radicais sofre alteração em sua estrutura. Por exemplo: ao se unirem
os radicais
água e ardente, obtém-se a palavra aguardente, com o desaparecimento do a. O mesmo acontece com embora (em boa hora), planalto (plano alto).

Hibridismo: é a formação de novas palavras a partir da união de radicais de idiomas diferentes. Por exemplo: automóvel, sociologia, sambódromo, burocracia.

Onomatopeia: Consiste em criar palavras, tentando imitar sons da natureza. Por exemplo: zunzum, cricri, tique-taque, pingue-pongue.

Abreviação Vocabular: Consiste na eliminação de um segmento da palavra, a fim de se obter uma forma mais curta. Por exemplo:
de extraordinário forma-se extra; de telefone, fone; de fotografia, foto; de cinematografia, cinema ou cine.

Siglas: As siglas são formadas pela combinação das letras iniciais de uma seqüência de palavras que constitui um nome: Por exemplo:
IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística); IPTU (Imposto Predial, Territorial e Urbano).

Neologismo semântico: Forma-se uma palavra por neologismo semântico, quando se dá um novo significado, somado ao que já existe.
Por exemplo, a palavra
legal significa dentro da lei; a esse significado somamos outro: pessoa boa, pessoa legal.

Empréstimo linguístico: É o aportuguesamento de palavras estrangeiras; se a grafia da palavra não se modifica,
ela deve ser escrita entre aspas.
Por exemplo: estresse, estande, futebol, bife, "show", xampu, "shopping center".